Importante: este site não pretende conter a verdade. O leitor deve ser capaz de exercer o bom senso, examinavam cuidadosamente as Escrituras, todo dia, para ver se tudo era assim mesmo. (Atos 17:11)

1 2 3 4 5 6

Rússia
vandalism
A decisão da Suprema Corte provocou um grave ato de intolerância religiosa em São Petersburgo

Poucas horas depois que a Suprema Corte russa anunciou a decisão de liquidar o centro das Testemunhas de Jeová, na tarde de 20 de abril de 2017, um grupo de homens dirigiu dois carros de passageiros para o maior edifício de adoração das Testemunhas de Jeová em São Petersburgo, localizado em Kolomyazhsky Prospekt. Estacionaram os carros na frente do edifício. Um dos visitantes, gritando insultos à religião das Testemunhas de Jeová e a ameaça de danos físicos, jogou a fachada do edifício, incluindo portas de vidro e janelas, com paralelepípedos. A igreja sofreu danos significativos.

Tal desenvolvimento de eventos foi previsto por advogados que falaram em tribunal. Um pouco mais cedo naquele dia, falando no debate, Maxim Novakov, representando o centro das Testemunhas de Jeová, previu que o tribunal poderia provocar uma onda de violência contra as Testemunhas: de danos materiais a ataques a crentes motivados por ódio religioso. Estas são as conseqüências inevitáveis ​​do fato de que as pessoas pacíficas são injustamente classificados como criminosos perigosos.
RUSSIAN CASE
img_2692-1
img_2846-1
Suprema corte russa proíbe atividade de testemunhas de Jeová

Suprema Corte da Rússia proibiu nesta quinta-feira (20) a atuação da organização Testemunhas de Jeová.

O ministério da Justiça russo havia apresentado uma ação no Supremo Tribunal considerando as Testemunhas de Jeová "uma ameaça para os direitos das pessoas, da ordem pública e da segurança pública".

O juiz Yury Ivanenko afirmou na sentença que a organização "deverá entregar à Federação russa suas propriedades".

Um líder russo das Testemunhas de Jeová, Iaroslav Sivoulski, declarou estar "chocado" com a decisão dos juízes e anunciou que a organização religiosa vai apelar.
Forum 18
police_russia
RÚSSIA: Assédio policial enquanto o Tribunal Supremo considera a proibição

O Tribunal Supremo da Rússia deve retomar a consideração de uma proibição total da atividade das Testemunhas de Jeová em 12 de abril. Já a polícia em várias cidades perturbou sua adoração. O arrendamento de uma sala da comunidade de Moscou para celebrar sua principal comemoração anual foi cancelado após uma visita do FSB.
Por Victoria Arnold, Forum 18
News
Russia_Trial
A decisão mais recente sobre as Testemunhas de Jeová na Rússia é mais um golpe para a organização religiosa.

A agência de notícias russa relata que a decisão do tribunal da cidade de Birobidzhan para proibir as Testemunhas de Jeová será confirmada. Um processo do Ministério da Justiça está trabalhando para banir completamente a religião das Testemunhas de Jeová.
O seguinte é uma declaração do Escritório de Informação Pública para Testemunhas de Jeová:
Num segundo dia de processo, o Tribunal Supremo da Federação Russa continuou a considerar um pedido do Ministério da Justiça para liquidar o Centro Administrativo das Testemunhas de Jeová na Rússia. O dia terminou com um recesso até sexta-feira, 7 de abril de 2017, às 10:00 da manhã. Durante a sessão, o juiz da Suprema Corte e advogados das Testemunhas de Jeová foram capazes de questionar o representante do Ministério da Justiça, pedindo-lhe que apresentasse a prova de que As Testemunhas de Jeová são extremistas - a base da acusação. O Ministério da Justiça não pôde fornecer provas que sustentassem as suas alegações, tais como que não tomam medidas eficazes contra o extremismo. O Ministério da Justiça também não podia fundamentar acusações sobre a literatura da Testemunha. Por exemplo, foi estabelecido que a literatura das Testemunhas de Jeová proibida na Rússia não tinha sido distribuída no país por anos, e entre os peritos forenses, não havia consenso de que sua literatura deveria ser considerada extremista. O Ministério não podia provar que as ofensas haviam sido cometidas sob a influência da literatura da Testemunha. Em um ponto durante o julgamento, o presidente perguntou ao representante do Ministério da Justiça: "Se você está pedindo que as Testemunhas de Jeová sejam banidas, isso significa que os fiéis que se reúnem para a oração estariam sob a ameaça de um processo criminal?” O Ministério da Justiça respondeu: "Sim, se o tribunal os considerar culpados de violar o art. 282.2 do Código Penal russo.” David A. Semonian, porta-voz da sede mundial das Testemunhas de Jeová em Nova York, explica: "Foi claro pelos processos de hoje que o Ministério da Justiça não tem base para suas reivindicações contra a nossa organização. Ele acrescenta: "Mas também notamos a admissão do Ministério da Justiça. Esperamos que a Suprema Corte defenda a justiça e impede essa violação de nossos direitos humanos básicos".
News
Suprema Corte da Rússia confirma proibição das Testemunhas de Jeová

MOSCOU (AP) - A Suprema Corte da Rússia confirmou a decisão de uma cidade russa de proibir as Testemunhas de Jeová como um grupo extremista.

A decisão de quinta-feira veio em meio a um processo sobre um processo do Ministério da Justiça para proibir totalmente a organização religiosa na Rússia.

Antes da decisão, David A. Semonian, porta-voz da sede mundial em New York, disse que o grupo espera "que a Suprema Corte da Rússia sustente os direitos de nossos irmãos na Rússia a realizar livremente sua adoração pacífica".
News
A Suprema Corte russa rejeita o pedido reconvencional de Testemunhas de Jeová que busca seu reconhecimento como vítimas da repressão política

A Suprema Corte russa, após ter ouvido os argumentos das partes, decidiu não aceitar o pedido reconvencional apresentado pelas Testemunhas de Jeová russas, buscando o reconhecimento de sua organização como vítima da repressão política.

"Nos recusamos a aceitar a reclamação. Os papéis da jurisdição da justiça não prevêem a aceitação de um pedido reconvencional e, ao mesmo tempo, exerceremos o controle judicial sobre a legalidade do trabalho do Ministério da Justiça com base nas objeções escritas do reclamante” disse o juiz. Um representante da organização disse anteriormente no tribunal: "Estamos pedindo para ouvir o nosso pedido reconvencional de reconhecimento da organização religiosa russa dos Testemunhas de Jeová como uma vítima da repressão política e de reconhecer a perseguição política e as ações tomadas pelo Ministério da Justiça sobre nós como ilegal."

Ele pediu que a reivindicação da organização fosse ouvida junto com a reivindicação do Ministério da Justiça.

A Suprema Corte russa, na quarta-feira, está considerando a questão de reconhecer as Testemunhas de Jeová da Rússia como uma organização extremista e proibir suas atividades no território da Rússia sob uma ação administrativa movida pelo Ministério da Justiça russo.

A organização religiosa apresentou o pedido em 15 de março, quando a obra das Testemunhas de Jeová foi suspenso por atividades extremistas, por ordem do Ministério da Justiça, até a audiência do processo na Suprema Corte.
e-watchman
702017108_univ_lsr_lg
Os Testemunhos de Jeová respondem à proibição religiosa da Rússia

Pela definição legalista da Rússia, as Testemunhas de Jeová são um culto extremista. Mas assim foram os cristãos originais. As Testemunhas de Jeová são acusadas de separar famílias. Por que eles deveriam negar isso? Jesus não disse em Mateus 10:34-37: "Não pensem que vim trazer paz à terra; vim trazer não a paz, mas a espada. Pois vim causar divisão: o homem contra o pai, a filha contra a mãe, e a nora contra a sogra. Realmente, os inimigos do homem serão os da sua própria casa. Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim.”?
News
KAZAQUISTÃO: Os advogados agora enfrentam julgamento por haver defendido o cliente

Por Felix Corley, Fórum 18

Os dois advogados de um Testemunha de Jeová agora em julgamento em Astana estão sob investigação criminal. O investigador da polícia secreta do KNB os acusa de "revelar informações de uma investigação pré-julgamento" por ter chamado o presidente Nazarbayev para que o caso contra seu cliente seja interrompido.


1 2 3 4 5 6



Please check this page to read our privacy policy and our use of cookies
This website may use cookies to give you the very best experience. If you continue to visit it, you consent to this - but if you want, you can change your settings in the preferences of your web browser at any time.