Importante: este site não pretende conter a verdade. O leitor deve ser capaz de exercer o bom senso, examinavam cuidadosamente as Escrituras, todo dia, para ver se tudo era assim mesmo. (Atos 17:11)


Pelas suas próprias palavras eu o julgo, escravo mau. – Lucas 19:22
A Sociedade Watchtower escreveu muito ao longo dos anos sobre o "homem que é contra a lei". Por exemplo, o Volume 3 da Perspicaz, sob o título "Templo", e depois de afirmar que "os cristãos ungidos são um templo espiritual" - continua explicando que "um impostor" está sentado no templo de Deus. Diz: "O apóstolo Paulo, ao avisar sobre a vindoura apostasia, falou do “homem que é contra a lei” como alguém que se ergue “de modo que se assenta no templo de O Deus, exibindo-se publicamente como sendo um deus”. (2Te 2:3, 4) Este “homem que é contra a lei” é um apóstata, um falso instrutor, de modo que ele realmente se assenta apenas naquilo que ele falsamente afirma ser esse templo. — it-3 p. 685 Templo

A Watchtower identifica o "homem que é contra a lei" com o clero da cristandade. Mas isso é scripturalmente correto? O clero da cristandade está sentado no "templo espiritual" de Deus, que a Sociedade identifica ao "cristãos ungidos"? Deus aceitaria sua pretensão de ser o seu templo, quando eles não são? O apóstolo Paulo explica: "Vocês não sabem que são templo de Deus e que o espírito de Deus mora em vocês? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; pois o templo de Deus é santo, e vocês são esse templo”. (1 Coríntios 3:16,17) A cristandade com o seu clero não é o povo de Deus, o seu templo sagrado. Desde o Concílio de Nicaea em 325, eles fizeram parte integrante deste mundo do qual Satanás é o deus. Eles pertencem a Babilônia, o Grande, que tem "um reino sobre os reis da terra". (2 Coríntios 4: 4; Apocalipse 17:5, 18; Compare Lucas 4:5-8) Como tal, eles são inimigos de Deus; e nunca se referiria a seus inimigos como "meu povo" ou seu templo. (Tiago 4:4; 1:27; 2; Coríntios 6:14-18)
Somente o povo de Deus pode apostatar do verdadeiro culto, deixando o verdadeiro Deus Jeová. (Isaías 9:17; Jeremias 5:26-31; 17:13) Quem, então, é este "homem que é contra a lei" como descrito nas Escrituras? Curiosamente, a Watchtower ajuda a identificá-lo em suas publicações. E, embora estejam se referindo ao clero da cristandade, veja como, na realidade, estão se expondo a ser esta "sem lei". Aqui estão algumas de suas citações sobre o "homem da ilegalidade" (negrito acrescentado):

Homem que é contra a lei
Expressão usada pelo apóstolo Paulo em 2 Tessalonicenses 2:2, 3, ao avisar sobre a grande apostasia anticristã que se desenvolveria antes do “dia de Jeová”. A palavra grega para “apostasia”, usada aqui, a·po·sta·sí·a, indica mais do que um simples afastamento, um retrocesso indiferente. Significa defecção, revolta, rebelião planejada, deliberada. … Esta rebelião, porém, não é política. É religiosa, uma revolta contra Jeová Deus e Jesus Cristo, e, portanto, contra a congregação cristã.

Paulo advertiu os superintendentes cristãos de Éfeso que, depois da sua partida, “lobos opressivos” penetrariam entre os verdadeiros cristãos e não tratariam o rebanho com ternura, mas tentariam atrair a si “os discípulos” (não apenas fazer discípulos para si mesmos, mas tentar atrair os discípulos, os discípulos de Cristo). (At 20:29, 30)

O apóstolo Pedro traçou um paralelo entre a apostasia de tais do cristianismo e aquela que ocorreu na casa natural de Israel. Ele disse: “No entanto, houve também falsos profetas entre o povo, assim como haverá falsos instrutores entre vós. Estes mesmos introduzirão quietamente seitas destrutivas e repudiarão até mesmo o dono que os comprou, trazendo sobre si mesmos uma destruição veloz. Outrossim, muitos seguirão os seus atos de conduta desenfreada, e, por causa destes, falar-se-á de modo ultrajante do caminho da verdade.” Pedro passa a salientar que estes explorariam a congregação, mas que “a destruição deles não está cochilando”. — 2Pe 2:1-3.

“Homem” composto. O “homem” de 2 Tessalonicenses 2:1-12, portanto, não é uma pessoa, mas um “homem” composto, um grupo coletivo, conforme mostram os textos precedentes, e este “homem” havia de continuar após a morte dos apóstolos e existir até o tempo da presença do Senhor. ‘Aquilo que é contra a lei’, que este apóstata “homem” composto pratica, é contra Jeová Deus, o Soberano Universal. Este “homem” é culpado de traição. Ele é chamado de “filho da destruição”, assim como foi Judas Iscariotes, aquele que traiu o Senhor Jesus Cristo e que contribuiu para causar a morte dele. Tal homem, igual a Judas, há de ser aniquilado, extinto para sempre. Este “homem” não é “Babilônia, a Grande”, que também luta contra Deus, pois esta é mulher, meretriz. — Jo 17:12; Re 17:3, 5.

O “homem que é contra a lei” coloca-se em oposição a Deus, e portanto, é um “satanás”, que significa “opositor”. E, deveras, sua “presença . . . é segundo a operação de Satanás”. (2Te 2:9) Nos dias do apóstolo Paulo, havia um “mistério”, ou segredo religioso, a respeito da identidade deste “homem que é contra a lei”. Até o dia de hoje, este mistério oculta a identidade dele na mente de muitas pessoas, porque a sua iniqüidade é praticada sob o disfarce de devoção piedosa. (2Te 2:7) Por meio de seus ensinos mentirosos, contrários à lei de Deus, ou como que suplantando-a, “o homem que é contra a lei” arvora-se acima de Jeová Deus e outros ‘deuses’, os poderosos da terra, e também contra os santos de Deus, os verdadeiros irmãos espirituais de Jesus Cristo. – Perspicaz, Volume 2 p. 340-341, Homem que é contra a lei"


É vital que identifiquemos esse homem que é contra a lei. Por quê? Porque ele está decidido a minar a nossa boa posição perante Deus e a nossa esperança de vida eterna. Como? Por fazer-nos abandonar a verdade em favor da crença em falsidades, desviando-nos assim de adorar a Deus “com espírito e verdade”. (João 4:23)

A evidência mostra que são o corpo dos orgulhosos e ambiciosos clérigos da cristandade, que, ao longo dos séculos, têm reivindicado a si o direito de fazer as leis … O que todas essas religiões têm em comum é que elas não se apegam aos ensinos da Bíblia, tendo violado a regra: “Não vades além das coisas que estão escritas.”

Por que os servos de Jeová em todos esses anos têm exposto vigorosamente o homem que é contra a lei? Porque os milhões da grande multidão de ovelhas de Jeová que já estão no caminho da salvação precisam ser protegidos contra o mundo de Satanás e sua religião falsa. (João 10:16; Revelação 7:9-14) — 1 Coríntios 4:6; veja também Mateus 15:3, 9, 14 – w90 1/2. pp 10-25, Identificado “o homem que é contra a lei”


Donde mais, senão da congregação cristã, podia esperar-se o começo da apostasia? Foi aos cristãos, representados pela congregação de Tessalônica, que o apóstolo escreveu: “Paulo, e Silvano, e Timóteo, à congregação dos tessalonicenses em união com Deus, nosso Pai, e o Senhor Jesus Cristo: Que tenhais benignidade imerecida e paz da parte de Deus, o Pai, e do Senhor Jesus Cristo.” (2 Tessalonicenses 1:1, 2) Estes cristãos podiam apostatar de Deus, podiam revoltar-se e rebelar-se contra Deus, porque estavam em união com Ele e com seu Messias Jesus, e recebiam benignidade imerecida e paz de Deus, seu Pai celestial, mediante o Filho dele, Jesus Cristo. Portanto, quem são tais rebeldes procedentes da congregação cristã?

À luz do que os apóstolos Paulo e Pedro disseram sobre a apostasia, quem é realmente “o homem que é contra a lei, o filho da destruição”? O apóstolo Paulo disse aos “anciãos”, aos “superintendentes”, que representavam a congregação de Éfeso, que surgiriam homens e ‘falariam coisas deturpadas’ no campo religioso. Isto limita o assunto aos líderes religiosos da congregação cristã, os ordenados ou designados para ‘pastorear a congregação de Deus’.Aproximou-se o Reino de Deus de Mil Anos (ka) cap. 18, par. 19-72, Reduzido a nada o “homem que é contra a “lei”

Embora o "homem que é contra a lei" anunciado esteja presente no templo de Deus hoje, nem tudo o que é ensinado se origina com “aquele que viola a lei". Jesus também falou de um "escravo fiel e discreto" que seria recompensado por ter providenciado "o alimento no tempo apropriado" para os domesticos da casa de Deus, até o dia do retorno de Jesus - "em tempos favoráveis e em tempos difíceis”. (Mateus 24:45-51; 2 Timóteo 4:1-5)

How to comment with Disqus?
The first way to comment is to register in Disqus. If you have no account, click on the Disqus logo and follow the instructions.
You can comment as a guest: check “I’d rather post as a guest” and follow the instructions.
You can sign with your Google, Twitter or Facebook account.
At the moment, comments are not moderate, however, please respect common sense rules and current laws. (Note that moderation may come a posteriori)


Please check this page to read our privacy policy and our use of cookies
This website may use cookies to give you the very best experience. If you continue to visit it, you consent to this - but if you want, you can change your settings in the preferences of your web browser at any time.